Campos do Jordão é um polo cultural. São vários os espaços e parques voltados para o incentivo e o desenvolvimento da Cultura e do Meio Ambiente. O Museu Felícia Leirner é uma visita obrigatória para quem chega na cidade. Trata-se de um imenso jardim de esculturas em meio à típica paisagem exuberante da Serra da Mantiqueira.

Inaugurado em 1978, constitui-se por um conjunto de esculturas de autoria de Felícia Leirner, considerado um dos mais importantes do gênero, no mundo, pela Revista Sculpture, do Internacional Sculpture Center, de Washington D.C. (EUA), em 1987. Ao todo são 85 esculturas, sendo 43 produzidas em bronze, 40 em cimento branco e 02 em granito.

Quem foi Felícia Leirner – Nasceu em Varsóvia, na Polônia, em 1904. Veio para o Brasil, país que adotou como pátria, em 1927. Seu nome é a tradução, em língua portuguesa, do polonês “Fayga”, que significa “pássaro”. Curiosamente, a paixão pelos animais e pela natureza era uma característica marcante da personalidade e da obra da artista. Em 1962, trocou a cidade de São Paulo por Campos do Jordão, para viver de forma simples e despojada, junto à natureza. A partir de 1978, quando o Museu foi inaugurado, passou a dedicar seus últimos anos de vida a ampliar a coleção que pode ser vista atualmente. Faleceu em 1996, aos 92 anos. “Em minha primeira visita a este lugar, antevi flores silvestres misturando-se à música tocada no auditório, numa viagem por caminhos pontilhados por minha escultura” (Felícia Leirner).

Como chegar: O Museu Felícia Leirner fica localizado junto ao Auditório Claudio Santoro. Av. Dr. Luís Arrobas Martins, 1880 – Alto da Boa Vista.

Entrada: gratuita.

Funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 18h.

Telefone: (12) 3662-6000 – email: contato@museufelicialeirner.org.br

Fonte: http://www.museufelicialeirner.org.br

 


Deixe um Comentário